quinta-feira, 24 de outubro de 2013

FASCINADO!


O verbo não descreve o que é andar ao Teu lado
Seguir uma estrada e passar por várias terras
Sentir as estações..
Atravessar o sol.

Tocar com as mãos no infinito
Sentir o frio apertar no ouvido
E gritar aos ventos dos quatro cantos

Enxergar no horizonte o amanhã..o Teu olhar
A certeza de chegar...onde os olhos não vêem
Mas sente o coração..

Tal é a emoção..o corpo treme...transpira..
Como não temer, sair correndo
Sentir os Teus braços..
Como duvidar se a água abriu e o morto voltou

A verdade é que nada somos...pozinho esculpido
Como não ser Fascinado...livre de tudo..
Livres de nós mesmos!!!!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

A COR DA COLHEITA!


Lugares infinitos, ecos sem fim
Vozes rasgadas, zumbis aflitos
Em alegre aflição...

Gritos sem som, gritos no tom
Do eco mudo, sentido no fundo

Em todo lugar
Uma semente ...Algo a plantar..
Em todo lugar... a cor da colheita

O medo da chegada, da rejeição
Palavras cuspidas, possíveis olhares
Grandes e vorazes
Armados por todo lado..

Em todo lugar um coração aberto
Esperando acordar..

Olhares que correm pra alcançar..
Que alguém os enxergue..
Que alguém se mova no meio dos mortos..
Que desperte do sono, que diga sim..
Uma verdade..
A verdade que quebra as correntes!!!