segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

PEÇA DECORATIVA!


A partida é triste e o vazio infinito
Faz pensar e ponderar...E abrindo a porta,
Tantos espaços não ocupados, Tantas lembranças
No expositor de nossas histórias

Toalhas bordadas, talhadas de memórias únicas
Poeira que vai embrulhada na mudança
Ao olhar para elas, tantas possibilidades não executadas
Que voltam a morar na mesma prateleira

Aguardando ocasiões especiais
Já tiveram seu glamour, mas foram esquecidas,
Dispensadas
Abandonadas

Tua repreensão é um alerta
Porque nosso primeiro amor foi abandonado?
Dispensado, largado num canto...
Depois de tanto ardor, entusiasmo
Tantas experiências especiais..

Perdemos a Devoção em Ti!

Tua palavra uma lei, ao invés de nossa herança
Construímos sem amor, não somos solidários..
Fazemos por fazer, por número, status e fama
Ou não fazemos

Colocamos outra peça descartável no lugar!

Não somos mais reconhecidos,
perdemos nossa marca
Somos peças decorativas
Da mesma cristaleira...

Mas, em todo o tempo nos ama, ensina e convida ao banquete
Nos trata como peças únicas
Nos faz lembrar de todas as festas
De todos os dias

Celebrar a vida com todos os seus tropeços e dores
Pois não há crescimento sem dor!

Usar o que temos de melhor na sua obra
Vem espanar a poeira, alinhar
Para que o belo cristal volte a brilhar
E seja usado

Pois o dia especial é hoje!